Procuradoria quer inelegibilidade de deputada eleita no AM

A Procuradoria Geral Eleitoral do Amazonas deu parecer favorável ao recurso que pede a cassação de registro e a declaração de inelegibilidade da deputada federal eleita pelo Amazonas Rebecca Garcia (PP). A empresária é acusada de violar a legislação eleitoral ao não se afastar no prazo de 180 dias antes das eleições de suas funções como gestora da TV Rio Negro, afiliada à TV Bandeirantes. O pedido de impugnação é baseado em procurações assinadas pela empresária em abril e maio mostrando que ela não se desincompatibilizou em tempo hábil previsto por lei da administração de empresa de concessão pública, em março. O recurso contra Rebecca ainda será julgado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Caso o julgamento ocorra depois de sua diplomação como deputada federal, se condenada, terá o diploma automaticamente cassado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.