Procuradoria prepara extradição de doleiros de Cabral e deve apresentar nova denúncia

Coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Rio, o procurador Leonardo Freitas disse ao Estado que o MPF pretende apresentar denúncia contra os operadores Juca Bala e Claudio Barbosa ainda nesta semana.

Mariana Durão e Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

06 Março 2017 | 13h37

Rio - O Ministério Público Federal (MPF) do Rio já iniciou os trâmites para pedir a extradição dos doleiros brasileiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e seu sócio Cláudio Fernando Barbosa. Investigados por envolvimento em operações de lavagem de dinheiro do esquema do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB-RJ), os dois foram presos na última sexta-feira no Uruguai.

Coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Rio, o procurador Leonardo Freitas disse ao Estado que o MPF pretende apresentar denúncia contra os doleiros ainda nesta semana.

Ele participou do "Seminário de Cooperação Franco-Brasileira sobre Combate ao Tráfico de Entorpecentes", promovido pela Secretaria de Cooperação Internacional do Ministério Público Federal em parceria com a Embaixada da França no Brasil e o Ministério Público do Estado.

As ordens de prisão de Juca Bala e Barbosa foram decretadas pelo juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal no Rio, a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal. Ambos estão detidos na polícia uruguaia, onde aguardam a conclusão do processo de extradição junto às autoridades do país para que sejam transferidos para o Rio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.