Procuradoria pede esclarecimentos a Lula sobre viagens

Ministério Público Federal apura suposto tráfico de influência do ex-presidente em contratos América Latina e na África

Talita Fernandes, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2015 | 02h03

O Ministério Público Federal pediu esclarecimentos ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à construtora Odebrecht e ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para apurar suposto tráfico de influência do ex-presidente. Em parecer emitido anteontem, a procuradora da República Mirella de Carvalho Aguiar prorrogou por mais 90 dias a notícia de fato - fase que antecede a abertura formal de investigação.

Um procedimento foi aberto no Ministério Público Federal para apurar se Lula cometeu tráfico de influência internacional, segundo informou a revista Época no início do mês. Segundo a procuradora, as informações são necessárias para que o órgão decida se abrirá ou não investigação formal contra o ex-presidente. Foi pedido o envio de ofício do Instituto Lula para informar, em 15 dias, a agenda oficial do ex-presidente em viagens à América Latina e África entre 2011 e 2014.

À Odebrecht, o Ministério Público pediu informações se a empresa pagou viagens internacionais a Lula. Ao BNDES foram solicitados documentos referentes a contratos com a Odebrecht entre 2011 e 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaBNDESOdebrecht

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.