Procuradoria investiga 'sumiço da faxina' em Juazeiro do Norte (CE)

Procuradoria investiga 'sumiço da faxina' em Juazeiro do Norte (CE)

Vereadores querem saber onde foram parar milhares de produtos de limpeza comprados pela Câmara por dispensa de licitação entre fevereiro e maio deste ano, e não entregues

Andreza Matais, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2013 | 22h31

BRASÍLIA - Vereadores da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte (CE) querem saber onde foi parar 4.200 vassouras, 2.530 quilos de sabão em pó, 33.600 unidades de palha de aço, 1.428 unidades de água sanitária, 125 mil palitos de dente e 312 unidades de óleo de peroba compradas pela Casa entre fevereiro e maio deste ano.

O Ministério Público do Estado já foi acionado para investigar o "sumiço da faxina". As notas fiscais mostram que foram comprados, ainda, 1.200 quilos de açúcar, 2.500 caixas de fósforos, 3.216 detergentes e 215 mil copos de café. Os dados estão disponíveis no portal da transparência do município, mas, segundo o vereador Danty Bezerra da Silva (PMN), além de desnecessários, os produtos nunca chegaram.

"Não tem nenhuma vassoura, barra de sabão, tudo foi feito de modo ilícito", afirmou ao Estado. "É um abuso. Compraram uma tonelada de açúcar sendo que, na Câmara, só existe uma cantina."

Os gastos estão descritos como "aquisição de material de limpeza destinado a atender as necessidades do poder legislativo municipal" e foram feitos com dispensa de licitação. O presidente da Câmara, Antonio de Lunga (PSC) ainda não comentou o assunto. O Estado não conseguiu contato com ele nesta terça-feira, 20.

Os vereadores se reúnem duas vezes por semana, oito vezes por mês. "Quando se reúnem", entregou Danty.

Caviar. Na última semana, o deputado estadual Heitor Ferrer (PDT-CE) revelou o uso do dinheiro público pelo governador Cid Gomes (PSB) também com gastos que estão sendo questionados pela oposição, como a compra de lagosta, caviar, escargots, bacalhau, salmão, pães exóticos.

O governo justificou que a compra é para recepcionar autoridades tais como a vinda da presidenta Dilma Rousseff, ministros, governadores, Fifa, (e outros) onde existem a solicitação desse tipo de serviço".

Tudo o que sabemos sobre:
vereadorescearáProcuradoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.