Procuradoria entra com ação contra Marco Maciel e DEM

A Procuradoria Regional Eleitoral de Pernambuco entrou hoje com uma representação contra o senador Marco Maciel e seu partido, o Democratas (DEM), pela realização de propaganda eleitoral antes do período permitido.

AE, Agência Estado

04 de junho de 2010 | 17h52

De acordo com a representação, as inserções destinadas à propaganda partidária do DEM veiculadas em rádio e televisão nos dias nos dias 19, 22, 24 e 26 de maio foram utilizadas de forma irregular para promover o pré-candidato à reeleição no Senado.

Nas inserções, Marco Maciel exalta sua atuação como político e seu amor por Pernambuco. Os textos traziam frases como "ter levado água ao Sertão foi algo que marcou profundamente a minha vida", "Pernambuco tem 184 municípios e em todos eles têm obras minhas" e "Marco Maciel, Marco do amor por Pernambuco".

O procurador da propaganda eleitoral João Bosco Araujo Fontes Junior, autor da representação, ressalta que as inserções, veiculadas em pelo menos 12 emissoras de televisão e 15 emissoras de rádio em todo o Estado, em horário nobre, consistem em um poderoso instrumento de propaganda eleitoral.

Para ele, a antecipação da campanha por alguns candidatos compromete a igualdade na disputa e a legitimidade do processo eleitoral. O caso será julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). Se condenado, o senador pode ter que pagar multa no valor máximo de R$ 25 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.