Procuradoria arquiva investigação contra Lula

Oposição acusou Lula de coação, tráfico de influência e corrupção em conversa com ministro Gilmar Mendes

AE, Agência Estado

26 de setembro de 2012 | 22h53

O Ministério Público Federal no DF pediu nesta quarta-feira, 26, o arquivamento da investigação criminal envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. Segundo o órgão, não ficou comprovada a pressão de Lula para adiar o início do julgamento do mensalão.

Lula foi acusado por parlamentares de oposição de praticar os crimes de coação no curso do processo, tráfico de influência e corrupção ativa em conversa mantida com o ministro Gilmar. A base da denúncia foi uma reportagem publicada pela revista Veja, que relatou suposta pressão de Lula sobre o ministro. No encontro, Lula teria oferecido "blindagem" a Mendes na CPI do Cachoeira em troca de deixar para depois das eleições o julgamento do mensalão.

De acordo com a assessoria do MP no DF, foram feitos dois pedidos de informação acerca das acusações a Gilmar Mendes. Ambos ficaram sem respostas. Diante disso, os procuradores analisaram entrevistas concedidas por Gilmar e concluíram que não havia elementos para investigar Lula.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaGilmar MendesMPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.