Procuradora quer que se faça justiça com acusados de massacre

A procuradora federal dos Direitos do Cidadão Maria Liane Menezes de Farias quer que se faça justiça com os "criminosos" de Eldorado dos Carajás. "A justiça se fará. O País ainda terá uma política agrária conseqüente. E os crimes contra os direitos humanos haverão de ser federalizados?, afirmou.Segundo ela, o Ministério Público Federal não vai deixar prevalecer a cultura do esquecimento. ?Aos que foram martirizados em Eldorado dos Carajás desejo que a terra lhes seja leve. Esse nefando acontecimento não ficará esquecido nos escaninhos da memória nacional. Em nome do respeito e da dignidade da vida humana, o País lhes deve a lembrança para sempre", disse.Ela afirmou que o último dia 17 de abril, dia do massacre, não foi uma data qualquer, mas o sétimo ano do massacre de Eldorado dos Carajás. ?Na carnificina foram imolados dezenove trabalhadores rurais sem terra. Foram mutiladas ou feridas mais oitenta e uma pessoas", afirmou.Maria Liane é procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Subprocuradora-Geral da República e Relatora do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Ministério da Justiça) no caso Eldorado dos Carajás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.