Procurador quer explicação sobre mordomo de Roseana

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Marinus Marsico, vai pedir informações ao Senado a respeito do desvio de função do servidor Amaury de Jesus Machado. Conhecido como "Secreta", Machado é do quadro efetivo do Senado, mas em vez de prestar serviço à instituição, trabalha há vários anos na casa da ex-senadora e governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB). O caso foi revelado em reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo. Amigos de Roseana contam que "Secreta" é uma espécie de faz-tudo, um mordomo administrador da sua casa.

ROSA COSTA E RODRIGO RANGEL, Agencia Estado

20 de junho de 2009 | 12h39

Embora Machado não seja visto no Senado, a ex-senadora diz que ele dá expediente como "motorista noturno" e que só vai à sua casa "duas ou três vezes por semana". O procurador informou que o procedimento diante desse caso será o mesmo adotado com relação ao pagamento de horas extras no período de recesso do Senado ou de outras denúncias relacionadas ao Legislativo. Após obter informações, ele vai analisar se está configurada irregularidade. Em caso positivo, vai requerer ressarcimento pelos salários pagos sem a devida prestação de serviço à instituição.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoSarneyRoseana Sarneymordomo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.