Procurador quer expandir quadro pessoal do Ministério Público de SP

Projetos visam criação de 1.336 cargos de serviços auxiliares, 82 de confiança e 120 efetivos

Fausto Macedo , O Estado de S. Paulo

06 Junho 2013 | 21h57

SÃO PAULO - O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Márcio Fernando Elias Rosa, entregou nesta quinta feira, 6, ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Samuel Moreira (PSDB), dois projetos, um de lei ordinária para expansão do quadro de pessoal do Ministério Público do Estado e outro de lei complementar que cria a carreira de analista técnico científico na instituição.

O primeiro projeto cria 1.336 cargos de serviços auxiliares, entre assistentes jurídicos e auxiliares de promotoria, e 82 funções de confiança. O outro propõe a abertura de 120 cargos efetivos para a carreira de analista técnico científico.

Acompanhado dos subprocuradores-gerais de Justiça, Sérgio Turra Sobrane (Jurídico) e Arnaldo Hossepian Lima Jr. (Relações Externas), e do chefe de gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça, promotor de Justiça Luiz Henrique Cardoso Dal Poz, o chefe do Ministério Público paulista destacou que os dois projetos são "extremamente necessários para desempenho eficiente das funções constitucionalmente deferidas à instituição".

Elias Rosa assinalou que com a aprovação dos projetos e realização dos concursos, nos próximos exercícios será possível a regionalização efetiva do Centro de Apoio Operacional à Execução (CAEx) e a criação de núcleos regionais de apoio às investigações, realizadas pelas Promotorias e pelos grupos de atuação especializada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.