Procurador-geral desmente queda orçamentária no MP-SP

Na mais pesada e contundente manifestação aos promotores e procuradores, desde que teve início a campanha ao comando do Ministério Público de São Paulo, o procurador-geral de Justiça, Márcio Fernando Elias Rosa, rechaçou informação de que a instituição experimenta "gravíssima crise orçamentária" A reação de Elias Rosa tem um endereço: a Associação Paulista do Ministério Público, entidade de classe que publicou relatório na última sexta feira, 28, apontando "gravíssima crise orçamentária" na instituição.

FAUSTO MACEDO, Agência Estado

04 de abril de 2014 | 10h02

O documento da entidade, subscrito por seu presidente, Felipe Locke Cavalcanti, foi divulgado a uma semana das eleições para procurador geral. O pleito ocorrerá amanhã, sábado, 5. Elias Rosa concorre à reeleição. Seu adversário é Luiz Antonio Guimarães Marrey, que tem usado recorrentemente os dados da Associação Paulista do Ministério Público - a entidade se declara neutra no duelo pela cadeira número 1 do mais importante Ministério Público estadual.

Segundo o documento da Associação, que foi distribuído para toda a classe, a participação do Ministério Público na Receita Corrente Líquida do Estado caiu de 1,23% em 2005 para 0,923% em 2014."O teor alarmista do documento não guarda nenhuma proximidade com a realidade orçamentária e nem deve incutir receio de que a peça orçamentária já não contemple as obrigações assumidas e a serem assumidas pela Instituição", destaca Elias Rosa em carta a todos os promotores e procuradores de Justiça do Estado de São Paulo.

Segundo procurador, documento que aponta "crise orçamentária" no MP "não guarda nenhuma proximidade com a realidade". Foto: Rafael Arbex/Estadão

Para Elias Rosa, "o propósito de contribuir não está presente no documento (da Associação) encaminhado à classe, que certamente se presta a outros propósitos". "Diferentemente do que o documento afirma, o orçamento do Ministério Publico de São Paulo jamais experimentou retrocesso. Na verdade, sempre cresceu, assim como também cresceu a receita do Estado e os demais orçamentos públicos, e o crescimento aplicado ao orçamento da Instituição guarda correspondência com o das demais Instituições e Poderes."

Mais conteúdo sobre:
eleiçõesMP-SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.