Procurador do DNER é demitido por improbidade

O advogado-geral da União, Gilmar Mendes, e o ministro dos Transportes, Alderico Lima, demitiram hoje o procurador federal do Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER) Antônio de Lima Freitas e cassaram a aposentadoria do também procurador federal Rômulo Fontenelle Morbach. Segundo nota conjunta divulgada no início da noite, a demissão e a cassação da aposentadoria ocorreram por improbidade administrativa cometida pelos dois servidores e "valimento do cargo para lograr proveito pessoal de outrém em detrimento da dignidade da função pública". A demissão ocorreu depois de uma comissão de inquérito que investigou fraudes no DNER com precatórios concluir pelo envolvimento dos dois funcionários nessas irregularidades. A nota afirma que Morbach chegou a receber duplamente o valor de um precatório, uma por via judicial e outro por via administrativa. Já Lima Freitas foi punido por colaborar com Morbach.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.