Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Cunha entrega a Renan decisão do impeachment da Câmara às 15 horas

Parecer foi aprovado no domingo no plenário da Câmara

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

18 de abril de 2016 | 10h49

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entregará às 15 horas ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a decisão tomada pelos deputados no domingo, 17, de admitir o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O encontro, que ocorrerá no gabinete do presidente do Senado, foi confirmado na manhã desta segunda-feira pela assessoria de Renan.

A reunião de Cunha com Renan deverá contar com a participação de líderes partidários do Senado. O senador do PMDB, que também é presidente do Congresso, terá em seguida encontros com Dilma e com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

O peemedebista se reunirá com a presidente às 16h30 no Palácio do Planalto e às 18 horas com Lewandowski no STF. Renan terá de discutir o rito do impeachment com senadores e também deverá tirar eventuais dúvidas com o presidente do Supremo.

Caberá ao Senado decidir em breve se afasta Dilma por maioria simples por 180 dias, momento em que o vice Michel Temer assume o cargo.

Com a aprovação pela continuidade do processo no domingo, agora pelo menos 41 senadores devem referendar a decisão tomada pelos deputados para Dilma Rousseff ser afastada e ter início o processo de julgamento do crime de responsabilidade.

Levantamento feito pelo Estado mostra que já 45 senadores são favoráveis à abertura de processo por crime de responsabilidade contra a presidente e 21 se declararam contrários. Seis parlamentares se disseram indecisos e 9 não quiseram responder. COLABORARAM DAIENE CARDOSO E LUCIANA NUNES LEAL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.