REUTERS/Ricardo Moraes
REUTERS/Ricardo Moraes

Processo de agressor de Bolsonaro está pronto para sentença

Fase de instrução da ação de Adélio Bispo foi encerrada e decisão deve sair na próxima semana; autor da facada está preso e já foi considerado inimputável

Leonardo Augusto, especial para O Estado de São Paulo, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2019 | 13h22

BELO HORIZONTE – O processo que envolve o agressor de Jair Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira, está pronto para ser sentenciado pelo juiz Bruno Savino, da 3.ª Vara da Justiça Federal na Juiz de Fora (MG). A fase de instrução que apura o atentado sofrido por Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018 foi encerrada nesta segunda-feira, 10.

Bolsonaro foi intimado a depor no processo. A Procuradoria enviou cinco perguntas ao presidente, que poderia respondê-las pessoalmente ou por ofício até a última sexta-feira, 7. Entre as perguntas, estavam questionamentos sobre quando o então candidato decidiu ir a Juiz de Fora e se Bolsonaro havia percebido a aproximação do agressor.

Na audiência desta segunda-feira, foram apresentados ainda laudos feitos sobre a sanidade mental do autor do atentado – Adélio esfaqueou Bolsonaro no abdômen durante ato de campanha no centro da cidade. Os laudos mostram que Adélio é portador de Transtorno Delirante Persistente. Por causa da doença, o autor do atentado contra Bolsonaro foi considerado inimputável, ou seja, não pode ser punido criminalmente.

Adélio, no entanto, poderá ter imputada medida de segurança, como internação em manicômio, por período de até 20 anos. O autor do atentado contra Bolsonaro está preso em Campo Grande (MS). “A expectativa é que a sentença saia até a próxima semana”, afirma o advogado de Adélio Bispo, Zanone Manuel de Oliveira.

Em nota, a Justiça Federal em Juiz de Fora disse que “a audiência de instrução teve por finalidade colher o depoimento das testemunhas de acusação. Na mesma oportunidade, as partes tiveram ciência do laudo de exame de corpo de delito complementar e do teor do ofício encaminhado pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da República com as respostas às perguntas do Ministério Público Federal”. Conforme o texto, encerrada a fase de produção de provas, as partes apresentaram ainda alegações finais orais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.