Processar Dirceu seria perda de tempo, diz Garibaldi

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), acusado pelo ex-ministro-chefe da Casa Civil e ex-deputado federal José Dirceu (PT-SP) de ter "sócios ocultos" e "laranjas", disse hoje que não pretende processá-lo porque isso seria uma perda de tempo. "Não vou mover nenhum processo porque o senhor José Dirceu já está cheio de processos e o meu ficaria no fim da fila, lá atrás", afirmou Garibaldi. Em entrevista à revista Piauí, Dirceu qualificou Garibaldi de "gaiato" e, ao declarar que o presidente do Senado teria "sócios ocultos", acusou-o de estar entre os senadores "que fazem tudo por uma rádio". "Não quero perder tempo com ele nem tenho as rádios", disse o presidente do Senado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.