Procedimento de alta complexidade será revisto

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) - órgão que regulamenta e fiscaliza planos de saúde - abriu consulta pública nesta sexta-feira para revisar a lista de 434 procedimentos considerados de alta complexidade. Além de entidades médicas, órgãos de defesa do consumidor e empresas de planos de saúde, qualquer cidadão pode participar, mandando sugestões.A relação determina o que pode ser excluído de cobertura por dois anos, quando é contratada a cláusula de cobertura parcial temporária para doença preexistente. Como o agravo (pagamento de mensalidades mais caras para cobertura imediata da doença preexistente) é raramente oferecido pelas empresas, a cobertura parcial temporária é a única opção para o paciente.Para a Fundação Procon de São Paulo, há procedimentos na lista que já são de rotina. É o caso da quimioterapia. "As exclusões tornam inviável a saúde do paciente", afirma Lucia Helena Magalhães, assistente de direção do Procon-SP.A consulta pública está aberta por 60 dias, contados de hoje. As sugestões podem ser enviadas pelo site da ANS: www.ans.saude.gov.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.