Primeiro turno custou R$ 2,77 bi para candidatos

Estado com maior despesa foi SP, onde políticos gastaram R$ 336,65 milhões na campanha

estadão.com.br,

29 de novembro de 2010 | 14h14

SÃO PAULO - O balanço preliminar da prestação de contas das campanhas no primeiro turno das eleições divulgado nesta segunda-feira, 29, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indicou que, até o momento, a despesa total dos candidatos é R$ 2,77 bilhões. A conta ainda não inclui os gastos dos candidatos que disputaram o segundo turno à Presidência e em oito estados, além do Distrito Federal.

 

Maior colégio eleitoral do País, São Paulo concentrou os maiores gastos em valores absolutos. Contas prestadas por 2.552 candidatos do Estado somaram um gasto coletivo de R$ 482,04 milhões. Minas Gerais, segundo maior colégio, está logo abaixo no ranking dos gastos, com uma despesa de R$ 336,65 milhões dividida entre 1.365 candidatos que prestaram contas até o momento. Em terceiro lugar na lista ficou o Rio de Janeiro, com R$ 211,62 milhões em gastos declarados por 1.911 candidatos.

 

Na relação entre gasto e número de eleitores, segundo o TSE, a ordem se altera e Minas fica em primeiro, com R$ 23,18 gastos por eleitor, seguido pelo Rio, que usou R$ 18,26 por eleitor. São Paulo está em terceiro, com R$ 15,91 por eleitor. Em nenhum dos três estados houve segundo turno para governador.

 

Os estados que apresentaram menores gastos ficam no Norte do País. O Amapá é, até o momento, o estado onde os candidatos tiveram menos despesas: segundo as contas prestas pelos 237 candidatos amapaenses, foram gastos R$ 12,13 milhões nas campanhas. Esse número deve aumentar, já que ainda não foram computados os gastos dos candidatos ao governo estadual que disputaram o segundo turno. O Acre é o estado com segunda menor despesa de campanha, com R$ 15,2 milhões gastos pelos 315 candidatos que prestaram contas. Como a disputa pelo governo estadual foi decidida no primeiro turno, é provável que o Amapá supere o Acre em gastos quando forem computados todas as despesas. Com informações do TSE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.