Primeira parcial do resultado sairá às 19 horas

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de São Paulo, desembargador Walter de Almeida Guilherme, fez um balanço positivo das eleições no Estado. De acordo com ele, foram trocadas 230 urnas eletrônicas de 81.806 no segundo turno. O total equivale a 0,28%. No primeiro turno, foram 265 urnas substituídas. Houve apenas um caso de prisão, de um mesário que discutiu com os colegas e provocou confusão em Osasco. Das urnas substituídas, 194 foram no interior e 36 na capital. Somente em um caso, em Bananal, na Serra da Bocaina, houve votação manual.

Moacir Assunção,

31 de outubro de 2010 | 18h20

A perspectiva do TRE é que por volta das 19 horas, São Paulo tenha de 50% a 60% dos votos apurados. Nesse horário sairá a primeira parcial de votação tanto em São Paulo quanto no Brasil. "Tudo transcorreu tranquilamente nestas eleições. Os problemas foram mínimos e dentro do esperado", disse.

Guilherme, que integra um grupo de juristas que discute a legislação eleitoral brasileira, defendeu que a Justiça Eleitoral seja mais rápida para evitar a cassação de administradores públicos que já tenham cumprido parte dos mandatos quando sofrem as penas. "A Justiça precisa ser mais célere para evitar esse tipo de problema", afirmou. Ele também se posicionou favorável a mudar a regra que proíbe a prisão de eleitores, a não ser em flagrante, 72 horas antes da eleição. "Falo em meu nome e não da comissão, mas isso precisa mudar. Vimos casos chocantes nos últimos dias", afirmou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.