Primeira ação do mensalão envolve Genoino e mais dez

O Supremo Tribunal Federal (STF) abrirá a primeira ação penal com os envolvidos no esquema do mensalão. Há 11 réus no processo, entre eles o deputado federal José Genoino (PT-SP), o publicitário Marcos Valério e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares. A ação estava na Justiça Federal de Minas Gerais até o final do ano passado, mas com a eleição de Genoino para a Câmara - que agora tem foro privilegiado - o processo foi transferido para o STF, segundo informações do site do Supremo. O inquérito que resultou na ação penal apurou empréstimos irregulares feitos para sustentar o esquema de pagamento a parlamentares. O foro privilegiado permite que políticos, no exercício de suas funções, sejam julgados e investigados pelo STF. O objetivo é que os parlamentares não fiquem sujeitos a políticas locais. Porém, na prática, acaba servindo de refúgio para políticos e administradores públicos que buscam a impunidade.O relator do caso no STF, ministro Joaquim Barbosa, informou nesta quarta-feira, 18, que já determinou a abertura da ação penal. "É importante ressaltar que a denúncia já foi recebida. Com isso, já temos uma ação penal em andamento", afirmou. Há ainda dois inquéritos em andamento no STF sobre o caso. Ainda no STF, o procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, entrou com uma denúncia envolvendo 40 pessoas no esquema do mensalão, mas até agora - passado um ano - não há processo nem réus no Supremo. Souza concluiu que o "chefe" do que classificou como "quadrilha" era o ex-ministro José Dirceu, além de Genoino, Delúbio e Silvio Pereira, outro dirigente petista. Entenda o casoO esquema do mensalão - pagamento de uma suposta mesada a parlamentares para votarem a favor de projetos do governo - foi denunciado por Roberto Jefferson, então deputado pelo PTB e presidente da legenda, que acabou sendo cassado por conta de seu envolvimento. Segundo ele, os pagamentos mensais chegavam a R$ 30 mil e o esquema de repasse do dinheiro era feito através de movimentações financeiras do empresário Marcos Valério. Dos acusados de envolvimento no esquema, foram cassados José Dirceu, Roberto Jefferson (PTB-RJ), que denunciou o mensalão, e Pedro Corrêa (PP-PE). Quatro parlamentares renunciaram para fugir do processo e 11 foram absolvidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.