Previdência volta a preocupar o governo

O Supremo Tribunal Federal ainda não marcou data para retomar o julgamento da cobrança previdenciária dos inativos, uma questão que acrescentou mais uma dor de cabeça para o governo. Em entrevista à Rede Brasil Sul de Comunicação, citada no Jornal das Dez, da Globo News, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que a decisão será acatada, mas se a cobrança for derrubada o governo terá que reabrir a reforma da Previdência para garantir seu equilíbrio financeiro. Isso significaria, segundo deu a entender o presidente, que as regras para a aposentadoria dos servidores em atividade teriam que ficar mais duras para compensar a perda de quase um bilhão de reais por ano, no caso da União. Esse valor duplicaria, se incluídos os Estados e municípios. Lula vai cobrar mais ação de alguns ministrosNesta sexta-feira, o presidente Lula volta a reunir seus ministros, num momento em que a economia começa a dar sinais de recuperação. Contudo, de acordo com a comentarista da Globo News, Teresa Cruvinel, o presidente ainda insatisfeito com o desempenho de alguns setores do governo, cujos responsáveis não têm sabido aproveitar a boa hora. Ele está preocupado com o financiamento de obras de infraestrutura para sustentar o crescimento, principalmente nas áreas de energia, estradas e portos. Viagem a Nova YorkA preocupação com os investimentos é o que fará da política externa um dos temas centrais da reunião de hoje. O presidente fará um relato de sua viagem à China e dirá que todos seus auxiliares devem somar forças com o chanceler Celso Amorim para tirar do papel os acordos e protocolos firmados na ocasião. Ele já discutindo com o ministro das Relações Exteriores sua viagem a Nova York, no dia 23 deste mês, onde irá apresentar a grandes investidores as oportunidades de investimento no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.