Previdência: cresce a filiação de mulheres

A Previdência Social recebeu no ano passado 1,2 milhão de novas adesões. Desse total, 75% foram de mulheres, disse hoje o ministro da Previdência e Assistência Social, Waldeck Ornelas. Após a reforma da Previdência, o salário maternidade foi estendido a todos os contribuintes, entre eles autônomos e empresários, que não tinham esse direito. Essa medida aumentou o interesse pela filiação à Previdência. Além disso, explicou o ministro, houve um crescimento de 316% no salário maternidade no ano passado. Mesmo assim, o ministro demonstrou preocupação com a baixa adesão no Brasil à Previdência Social, observando que apenas 40% da população econômica ativa pagam a Previdência, contra 70% de adesão no Uruguai, por exemplo. Disse ainda que no Brasil nada menos que 38 milhões de trabalhadores não estão pagando suas contribuições e, portanto, não terão condições de se aposentar no futuro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.