Previ nega conhecer elaboração de dossiês políticos

A diretoria da Previ divulgou nota hoje dizendo que "desconhece a prática de elaboração de dossiês com finalidades políticas". A direção do fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil ainda não havia se manifestado oficialmente sobre as denúncias feitas pelo ex-gerente executivo da entidade Gerardo Santiago, que informou ter pessoalmente conduzido a elaboração de dossiês contra grupos políticos a pedido do ex-presidente da Previ, Sérgio Rosa.

AE, Agência Estado

10 de agosto de 2010 | 20h43

"A atuação dos profissionais da Previ é pautada por seu Código de Ética e Normas de Conduta, em que a Previ condena o uso de informações que, se divulgadas, possam trazer prejuízos à entidade, colaboradores, participantes, assistidos e sociedade", afirma a nota divulgada pelo fundo de pensão.

"A Previ reafirma que sua diretoria tem compromisso com os 181 mil associados e suas famílias. É seu dever garantir o pagamento de benefícios atuais e futuros de aposentadoria e, para isso, realiza a gestão responsável dos ativos que somam hoje R$ 144 bilhões, observando as políticas e diretrizes de investimentos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.