Pressão política é por sinal aberto

A principal reivindicação das emissoras parlamentares é a migração da TV a cabo para o canal aberto. A pressão aumentou com a criação da TV digital. Uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva está sendo pleiteada pelos presidentes de Assembleias. Numa visita ao Piauí no mês passado, Lula ouviu a reivindicação do presidente do Legislativo do Estado, Themistocles Sampaio Pereira Filho (PMDB). "Se o presidente der uma força a gente caminha mais rápido. Nós passamos mais de dois anos para conseguir a transmissão em TV aberta", disse. O Piauí é um dos poucos a ter a TV parlamentar em canal aberto. A concessão tem de passar pelo Ministério das Comunicações. A vantagem é o aumento de audiência e, com isso, maior visibilidade política. A Bahia deu entrada a processo similar. O pedido de concessão foi feito em fevereiro. No último dia 17, o presidente da Casa, Marcelo Nilo (PSDB), reuniu-se com o ministro Hélio Costa. "É um passo importante na tentativa de dar mais transparência às atividades da Casa", diz Nilo.O presidente da Assembleia paranaense, Nelson Justus (DEM), também protocolou seu pedido. A TV do Rio Grande do Sul tenta obter de algum canal aberto um horário diário enquanto espera resposta do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.