Pressão do Judiciário não surpreende Genoino

O presidente do PT, José Genoino, afirmou não se surpreender com a pressão do Judiciário contra a reforma da Previdência. Segundo ele, durante a Constituinte, o Judiciário exerceu a maior pressão no Congresso. "Sempre foi difícil aprovar o subteto porque significa cortar altos salários. O dilema é: ou faz uma reforma para o País e a sociedade, ou se faz para atender corporações do Estado", disse.Entidades representativas dos magistrados não concordam com as posições do relator da reforma Previdenciária, José Pimentel (PT-CE), e ameçam fazer greve. Um dos pontos de divergência é a criação do subteto salarial nos Estados para o Judiciário correpondente a 75% do salário do ministro do Supremo Tribunal Federal. Eles querem que o subteto seja de 90,25% do salário do ministro do Supremo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.