Presos três suspeitos de participar da chacina em Felisburgo

Três suspeitos de participação na chacina de Felisburgo (MG) foram presos nesta quinta-feira por agentes da Policia Federal de Ilhéus. Os suspeitos seriam jagunços de Adriano Chafik Luedy, dono da fazenda Nova Alegria, onde cinco integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) foram mortos no sábado. O fazendeiro teve prisão preventiva decretada e está foragido desde o fim de semana.O autônomo Senilson Marcílio Santos, o segurança Edvan Luís dos Santos e lutador de luta livre Wadson Teixeira de Jesus, que teriam integrado a tropa arregimentada por Luedy para expulsar os sem-terra da Fazenda Nova Alegria, foram detidos na cidade de Coaraci, próxima a Itabuna, e levados para a superintendência da PF de Ilhéus. Ainda nesta quinta, eles deverão ser encaminhados para Minas Gerais. Santos e Campos foram presos em casa, enquanto Jesus se entregou ao saber que estava sendo procurado. Eles negam qualquer participação na chacina.Na madrugada desta quinta-feira, 200 trabalhadores rurais ligados ao MST invadiram a fazenda Rapa Pau, também propriedade de Luedy. O grupo diz querer chamar a atenção para a "impunidade dos crimes praticados no campo", mas também afirma que a propriedade, onde existe plantação de cacau, é improdutiva e pode ser usada para fins de reforma agrária. O MST quer levar mais famílias para o local a fim de consolidar a ocupação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.