Presos acusados de desviar verbas de órgão do Governo do DF

Cerca de 100 policiais federais prenderam na manhã desta terça-feira, em Brasília, acusadas de desviarem verbas no Instituto Candango de Solidariedade (ICS), órgão do Governo do Distrito Federal. As prisões fazem parte da Operação Candango, da Polícia Federal (PF). A operação começou às 6 horas para cumprir 13 mandados de prisão e oito mandados de busca e apreensão.Entre os presos estão o ex-presidente do instituto, Ronan Batista de Souza, e o atual presidente da entidade, Lázaro Severo Rocha. Também foram presos diretores, empresários, advogados e pessoas ligadas ao grupo.Eles são acusados de desvio de verbas do ICS, principalmente de recursos destinados ao Programa de Higiene Oral para Famílias de Baixa Renda. A operação é coordenada pelo Ministério Público do Distrito Federal, que só deve se manifestar no final da tarde.As informações são da Agência Brasil.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2006 | 21h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.