Presos 4 suspeitos da morte de cacique guarani-caiová

Quatro empregados da Fazenda Brasília Sul, situada em Juthy, a 280 quilômetros de CampoGrande, estão sendo responsabilizados pela morte do cacique guarani-caiová Marcos Veron, ocorrida na segunda-feira. Estevão Romero e Carlos Roberto dos Santos foram presos nesta quinta-feira, segundo nota divulgada pela Superintendência da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul.A nota esclarece que os outros dois, o administrador da fazenda, Nivaldo Alves de Oliveira ,e o funcionário Talison Mezenga Teixeira, estão foragidos.O cacique, que no sábado passado comandou a invasão da fazenda, foi espancado namadrugada de segunda-feira desta semana no local da invasão. Morreu oito horasdepois no Hospital Evangélico, na cidade de Dourados, a 40 quilômetros da fazenda.Por exigência dos índios, o sepultamento de Veron foi feito dentro da fazenda, na últimaterça-feira. Um grupo de 125 guaranis-caiovás que acompanharam o enterro armou barracas próximas da sepultura do cacique e permanecem no local.O proprietário Jacinto Honório Filho, pediu reintegração de posse na Justiça. O administrador do Núcleo Regional da Funai, Jonas Rosa disse que os índios não querem deixar a área. Ficarão ali até que o Governo federal reconheça o lugar como sendo a Aldeia Taquara, que ocupa 9 mil hectares da Fazenda Brasília Sul, conforme garante a tribo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.