Presos 13 fraudadores da previdência na Bahia

A força-tarefa da Previdência Social desbaratou hoje em Valença (BA), uma quadrilha que falsificava certidões de nascimento com o objetivo de obter benefícios assistenciais e aposentadorias por idade. Com o auxílio da Polícia Federal e do Ministério Público foram detidas treze pessoas. Uma delas, Antônio Marques, foi preso quando tentava sacar 30 benefícios. Marques é o marido da dona do cartório da cidade, que foi fechado por ordem judicial. Ele confessou o crime e disse que cobrava R$ 15,00 por requerimento.O secretário executivo do Ministério da Previdência Social, José Cechin, disse que os auditores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ainda não sabem precisar o volume da fraude. Pelo menos 200 certidões de nascimento devem ser falsas. Cechin contou que a investigação da força-tarefa em Valença partiu de um denúncia que foi feita à Ouvidoria. Buscas e apreensões estavam em andamento durante todo o dia no município.De acordo com Cechin a primeira medida é a suspensão do pagamento dos benefícios suspeitos. Depois da apuração da irregularidade, com prazo de defesa para os falsos beneficiários, é que a Previdência pode cancelar definitivamente os pagamentos dos benefícios fraudados. Em seguida virá a ação para ressarcimento aos cofres públicos do dinheiro pago indevidamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.