Preso suposto pistoleiro contratado para matar procurador

A polícia civil prendeu no início da tarde desta sexta-feira o pistoleiro Carioca, ex-preso por homicídios, que teria sido o primeiro contratado para matar o procurador Mauro Campbell. Carioca teria supostamente recebido R$ 20 mil do procurador-geral licenciado Vicente Cruz para matar Campbell, mas teria fugido com o dinheiro, o que teria obrigado a contratação de um segundo pistoleiro, Frank. Frank, que avisou Campbell sobre o intento de Cruz, está desde a semana passada no programa de proteção de testemunhas da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, como principal testemunha do suposto esquema para encomendar a morte do procurador. Nesta manhã, Vicente Cruz, que foi preso na segunda-feira e solto na noite de quinta-feira, chamou a imprensa para se dizer "vítima de uma armação" do procurador Campbell para incriminá-lo. "Esse suposto crime que me acusam, de encomendar a morte de alguém, nem é crime. Me prenderam sem razão, porque se fosse verdade, não há no código penal nada que fale sobre um crime de encomendar a morte", afirmou.

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2007 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.