Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Preso policial rodoviário por fraude em concurso da Abin

A Polícia Federal (PF) prendeu hoje em São Paulo um agente Rodoviário Federal acusado de participar de um esquema de fraude de concurso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), em 2008. Segundo a PF, o suspeito guardava as provas e deixou que outro membro da quadrilha tivesse acesso a elas. Ele também participou do concurso. A detenção faz parte da Operação Tormenta, que investiga manipulação em diversos concursos públicos.

PEDRO DA ROCHA E REJANE LIMA, Agência Estado

23 de novembro de 2010 | 19h12

O detido será indiciado, junto com mais sete suspeitos de integrar a quadrilha, por peculato, violação de sigilo funcional qualificado, formação de quadrilha, corrupção ativa e estelionato qualificado. No total, 14 pessoas são acusadas de comprar o gabarito para a prova, se beneficiando do esquema.

Uma delas é oficial de inteligência da Abin na ativa e a PF já pediu seu afastamento do cargo até o fim do caso. Os candidatos que compraram a prova responderão por estelionato qualificado e receptação. Este é o segundo agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) preso na operação. O policial Maurício Toshikatsu Iyda, da 6ª Superintendência Regional da PRF, já havia sido detido.

A Operação Tormenta investiga uma quadrilha que há anos fraudava diferentes concursos públicos. Em 12 de agosto a Justiça aceitou a primeira denúncia desencadeada pela operação e abriu um processo contra 37 suspeitos de participação na fraude contra a segunda fase do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizado em 28 de fevereiro deste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
prisãofraudeconcursoAbin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.