Preso mais um empresário ligado ao caso Sudam

O empresário José Carlos da Silva, de Monte Alto, interior de São Paulo, foi detido pela Polícia Federal na noite de segunda-feira, sob suspeita de envolvimento no escândalo de desvio de verbas da Sudam. Dono da Extrucenter, uma microempresa que fabrica máquinas para indústria de salgadinhos, ele tinha uma nota fiscal de cerca de R$ 2,25 milhões expedida para a Redil Indústria e Comércio de Cacau S.A., de Benevides (PA).Segundo o delegado da PF em Ribeirão Preto (SP), que comandou a operação, Carlos Alberto Fazzio Costa, havia ainda em posse de Silva um orçamento de R$ 6 milhões. "Ele realmente tem uma empresa, mas essa nota fiscal não condiz com a realidade de sua produção", garante Costa.A Polícia Federal apreendeu ainda o computador, cheques, recibos e talonários fiscais do empresário. A Extrucenter é um nome fantasia da razão social Roberto Rivelino Neves ME - Neves é o genro de Silva, segundo a PF.O empresário disse que sua firma passava por dificuldades financeiras, mas que não havia recebido nada da empresa paraense. Porém, afirmou que produziu os maquinários contratados, avaliados em cerca de R$ 400 mil e que estariam em Monte Alto. Ele deverá ser transferido para Palmas, onde responderá o inquérito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.