Preso em Pernambuco um dos líderes do MST

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu, no final da noite desta terça-feira, um dos cinco integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem-terra (MST) que teve a prisão preventiva decretada pelo juiz substituto de Gameleira, na Mata Sul de Pernambuco, Antônio Carlos dos Santos. O agricultor José Bernardo de Sena foi encaminhado para a cadeia pública de Gameleira, município localizado na Zona da Mata Sul do Estado.Sena e outros quatro integrantes do MST são acusados pelos crimes de formação de quadrilha, incitação, apologia ao crime e desobediência legal, durante a ocupação do engenho Pereira Grande (também localizado em Gameleira, na Zona da Mata Sul do estado), de propriedade da usina Estreliana, no último mês de novembro. O clima na região é tenso. As famílias ligadas ao MST na área prometem protestar contra a prisão. O coordenador estadual do movimento, Jaime Amorim - que também integra o comando nacional do MST - continua em São Paulo, onde aguarda que os advogados entrem com o pedido de relaxamento de prisão. A superintendente do Incra em Pernambuco, Maria de Oliveira, voltou a criticar a decisão da Justiça estadual de decretar as prisões e a lentidão com que os assuntos relacionados à reforma agrária são tratados pela Justiça Federal. Há receio de que os trabalhadores ocupem a sede da Usina Estreliana, local onde em novembro, realizaram a ocupação que culminou com o pedido de prisão dos sem-terra. O local está cheio de material inflamável.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.