Presidentes da Câmara e do Supremo discutirão caso Donadon

Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) se reunirá com o ministro Joaquim Barbosa, do STF, na tarde desta terça, para discutir a liminar que suspendeu a sessão da Câmara que manteve mandato de deputado preso

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2013 | 12h00

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), informou que se reunirá com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, às 16h desta terça-feira, 3, para discutir a liminar que suspendeu a sessão da Casa que manteve o mandato do deputado Natan Donadon (sem partido-RO). Alves anunciou também que vai colocar em votação, em sessão extraordinária, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que põe fim ao voto secreto no Legislativo.

O presidente da Câmara contou que conversou por telefone, na manhã desta terça-feira, com Barbosa e que o ministro prometeu levar o caso Donadon ao pleno do Supremo após o fim do julgamento dos embargos do mensalão. Ou seja, o assunto deve ser discutido na próxima semana pelo STF.

"É uma liminar apenas que abre exceções ao texto constitucional. Não me parece o caminho mais adequado (decretar a cassação de mandato). Prefiro aguardar a decisão plena do plenário do Supremo", disse Alves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.