Presidente em exercício quer exercitar boa relação com líderes

O presidente da República em Exercício, Renan Calheiros, disse, após a cerimônia de divulgação do relatório global da Organização Internacional do Trabalho (OIT), sobre a eliminação do trabalho infantil, que aproveitará esta "rapidíssima interinidade" para exercitar a boa relação que tem com todos os líderes partidários no Senado.Estão no Planalto para uma audiência com o presidente da República em Exercício, os líderes no Senado do PSDB, Arthur Virgílio Neto (AM), e do PFL, José Agripino Maia (RN)."A única coisa que não vai existir nesta interinidade é medida provisória, brincou Renan, que, no Senado tem sido um dos principais críticos do excesso de MPs que constantemente trancam a pauta de votações no Congresso.Renan fez questão de destacar que está no Palácio "com muita humildade e honrado". Indagado se voltará a assumir a cadeira presidencial na próxima semana, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará nova viagem ao exterior (ele irá a Viena) Renan respondeu bem-humorado: "só posso assumir quando convocado, mas, se eu pudesse, me convidaria todo dia".Ele está despachando no gabinete presidencial mas, até o momento, não se sentou à cadeira do presidente. Tem atendido as audiências de maneira informal, sentado no sofá. Na sua interinidade, Renan já conversou com o primeiro vice-presidente do Senado, Tião Viana (PT-AC), e recebeu os ministros Luis Dulci, da secretaria geral da Presidência, e general Jorge Félix, do gabinete de Segurança Institucional da Presidência.Ele convidou o líder do governo no Congresso, Fernando Bezerra (PTB-RN) e o líder do PMDB no Senado, Ney Suassuna (PB), que já se encontravam no gabinete presidencial, para participarem da audiência com a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.Renan manterá a agenda que estava prevista inicialmente para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alterada apenas com a inclusão de um almoço no Palácio com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.