Presidente do TRT-SP acusa relator do Orçamento

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), juiz Francisco Antônio de Oliveira, acusou hoje o relator-geral do Orçamento-Geral da União, deputado Sampaio Dória (PSDB-SP), de "faltar com a verdade" ao retirar R$ 15 milhões previstos para retomada das obras do Fórum Trabalhista de São Paulo, sob o argumento de que o Banco do Brasil estaria financiando a conclusão do empreendimento."O Dória é deputado com 40 anos de vivência parlamentar, com seu peso político não poderia dizer algo que não existe", criticou. "Como o todo-poderoso que movimentou R$ 850 milhões para outros Estados, ele não conseguiu manter nem R$ 900 mil para manutenção da construção."Oliveira lembrou que o presidente Fernando Henrique Cardoso nomeou em 2000 uma comissão de notáveis que defendeu a conclusão do prédio. "Foi o presidente quem autorizou repasse de R$ 15 milhões. O governo é maioria no Congresso, então a comissão de notáveis e o repasse eram tudo brincadeira?"Para o juiz, "o governo deve logo implodir o prédio". "O que há de tão poderoso por trás disso? Até o PT, que diz que é do povão, não quer uma obra que vai beneficiar milhares de cidadãos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.