Presidente do TJ-SP se apega a Alckmin por reeleição

Ivan Sartori condecora governador em cerimônia que serviu também como homenagem à sua gestão no comando da corte

Fernando Gallo, O Estado de S. Paulo

05 de agosto de 2013 | 23h01

Uma homenagem do Tribunal de Justiça paulista ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) se transformou, nesta segunda-feira, 5, em palanque para aliados do presidente da corte, Ivan Sartori, enaltecerem sua gestão. Sartori, cujo mandato se encerra em dezembro, articula a aprovação de um dispositivo que permita sua recondução ao cargo, algo proibido atualmente.

A ideia de homenagear Alckmin com o colar do mérito – mais alta comenda do tribunal – partiu do próprio Sartori. O governador procura melhorar sua relação com o Judiciário, ainda financeiramente dependente do Executivo, com a promoção de seguidas suplementações orçamentárias ao TJ.

Sartori tem aproveitado o incremento das receitas do tribunal para pagar atrasados de servidores e magistrados, que, em grande medida, vem lhe dando apoio para permanecer no cargo por mais um mandato. O plano de Sartori era aprovar a mudança no regimento interno do TJ em sessão do Órgão Especial da corte programada para esta terça-feira, 6.

Com risco de perder a votação, pois não criou consenso quanto a um novo mandato, o presidente do TJ desistiu da ideia.

Homenagem. Na reunião desta segunda-feira, coube ao desembargador Samuel Alves de Melo Júnior, escalado por Sartori, fazer as homenagens a Alckmin. O magistrado aproveitou para enaltecer a gestão do presidente da Corte.

“Não fosse ter sua excelência autorizado a liberação de parte dos recursos pretendidos, sensibilizado pelas imperiosas necessidades do Judiciário paulista, pouco poderia ter sido trilhado”, disse, e elogiou a sinergia entre os órgãos. “Há estreita ligação entre as medidas do Executivo, que prestigiaram o Judiciário, e as ações que se concretizaram em face da coragem, da operosidade e da eficiência de nosso presidente”, completou.

Alckmin foi discreto em seu agradecimento pela honraria, mas fez menção à gestão de Sartori. “Registro o trabalho que esta sendo desenvolvido pelo presidente Ivan Sartori, com medidas que irão com certeza aprimorar ainda mais os trabalhos do Tribunal de Justiça e dar-lhe maior eficiência”, disse o tucano.

O presidente do TJ falou por cinco minutos. “Pudemos realizar muito aqui no Tribunal de Justiça, inclusive por causa dessa parceria com o governador. Sou muito grato ao senhor por essa ajuda, força, confiança e por essa parceria”, disse, chamando Alckmin de “grande governador”. O magistrado afirmou ser “um dia de grande júbilo”.

Mais conteúdo sobre:
SartoriTJ-SPAlckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.