Presidente do TJ assume mais uma vez governo do Paraná

Substituto imediato de Requião, vice Orlando Pessuti, pediu licença para tratamento intensivo de perda de peso

Evandro Fadel, de O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2008 | 15h28

O presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, José Antônio Vidal Coelho, assumiu nesta quinta-feira, 26, pela segunda vez este ano, o governo do Estado, em razão de viagem do governador Roberto Requião (PMDB) a Buenos Aires, onde participa da Reunião Plenária de Governadores e Prefeitos, do Foro Consultivo de Municípios, Estados Federados, Províncias e Departamentos do Mercosul. Ele reassume na segunda-feira. O substituto imediato de Requião, vice-governador Orlando Pessuti (PMDB), pediu licença de quatro dias para tratamento intensivo de perda de peso em uma clínica na região metropolitana de Curitiba. Na primeira vez em que Requião se ausentou, em maio, Pessuti justificou pedido de licença por sentir fortes dores na coluna. Caso Pessuti assuma o cargo, seu filho Bruno, que é candidato a vereador em Curitiba, poderia tornar-se inelegível pela legislação eleitoral. O segundo no processo sucessório, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Nelson Justus (DEM), também pediu licença para não assumir o governo, pois poderia tornar inelegível sua cunhada, Evani Justus (PSDB), que é candidata a prefeita em Guaratuba, no litoral do Estado. A mesma estratégia tinha sido utilizada na primeira ausência de Requião e deve ser repetida se o governador empreender novas viagens até as eleições.

Tudo o que sabemos sobre:
Roberto RequiãoTJParaná

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.