Presidente do Supremo defende liberação do aborto

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Nelson Jobim, disse hoje que é a favor da liberação do aborto. "Sempre fui favorável, desde o tempo da Constituinte", afirmou Jobim, se referindo ao período em que foi deputado federal pelo PMDB gaúcho e trabalhou na elaboração da Constituição promulgada em 1988.Segundo ele, a discussão sobre o aborto é "fundamentalista", ou seja, os que são contra ou a favor da medida se baseiam em princípios morais. Para ele, no entanto, há um dado que precisa ser observado. "As pessoas de baixa renda acabam fazendo aborto de qualquer jeito, ao passo que outras não. Então há um apenamento das pessoas de baixa renda", disse o ministro. "Para os contrários ao aborto, aqueles que são favoráveis querem matar crianças", disse.O presidente do STF comparou a discussão sobre a liberação do aborto ao debate ocorrido há mais de 40 anos, quando o então deputado Nelson Carneiro (MDB-RJ) tentou acabar com a indissolubilidade do casamento. Jobim lembrou que houve uma reação muito forte de setores da sociedade. Segundo ele, quem era favorável ficou com a imagem de "vagabundo". Apenas em 1977 o Congresso aprovou a proposta que instituiu o divórcio no Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.