Presidente do STJ culpa governo por déficit na Previdência

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Nilson Naves, reagiu nesta sexta-feira nota à nota de hoje dos líderes do PT na Câmara, na qual afirmavam que estranhavam a reação do Judiciário ao relatório do deputado José Pimentel (PT-CE) sobre a proposta de reforma previdenciária do governo. Naves, também por meio de nota, diz que "se algo existe de espantoso? é a tentativa de jogar o Poder Judiciário contra a opinião pública. "As lideranças do Congresso e todos nós sabemos que a culpa do déficit existente hoje na Previdência pública não é do seus servidores e sim da negligência do próprio governo". O ministro disse que essa culpa se deve ao fato de que "o governo jamais depositou um tostão na contrapartida do funcionalismo público, não conseguiu formar o caixa necessário para pagar o que prometeu" e que "assim, não é justo que os verdadeiros ludibriados sejam apresentados como vilões perante a opinião pública." Nilson Naves afirma também que o Judiciário e seus integrantes "reconhecem que o sistema previdenciário contém profundas distorções, mas que não foi ele que as criou".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.