Presidente do STF nega pedido de Dirceu para ir a funeral de Hugo Chávez

Passaporte do ex-ministro está sob poder do STF desde a condenação no processo do mensalão

Ana Flor, Reuters

07 de março de 2013 | 14h50

BRASÍLIA - O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, negou nesta quinta-feira, 7, o pedido do ex-ministro José Dirceu, condenado no processo do mensalão, para deixar o Brasil e ir ao funeral do presidente da Venezuela Hugo Chávez, morto na terça-feira.

O passaporte de Dirceu está sob poder do STF desde a condenação. A solicitação, feita em caráter de urgência, foi encaminhada ao STF pelos advogados do ex-ministro na quarta-feira.

Dirceu alegou que era amigo pessoal do presidente venezuelano, morto aos 58 anos, depois de quase dois anos de luta contra o câncer. No pedido, ele se compromete a retornar ao Brasil na sexta-feira.

A ação do mensalão acabou com 25 condenados pelo que ficou conhecido como maior escândalo do governo Lula, que foi a compra de apoio político no Congresso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.