Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Presidente do STF mantém Battisti preso e adia decisão

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cezar Peluso, negou na quinta-feira o pedido pela soltura imediata do ex-ativista italiano Cesare Battisti, condenado à revelia na Itália por quatro homicídios.

REUTERS

06 de janeiro de 2011 | 19h29

Peluso determinou que os autos sejam encaminhados ao relator do caso, ministro Gilmar Mendes, que só retorna após o recesso do Judiciário, em fevereiro, informou a assessoria do STF.

Battisti, de 56 anos, cumpre prisão preventiva em Brasília desde 2007. Na segunda-feira, a defesa do ex-ativista entrou com um pedido de soltura no STF, três dias depois de o governo brasileiro negar sua extradição à Itália.

Um dia depois, o governo italiano pediu ao STF o indeferimento da petição, alegando "absoluta falta de apoio legal" no pedido da defesa.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu em 31 de dezembro, último dia de seu mandato, negar a extradição do ex-ativista, o que desagradou o governo italiano.

Após o anúncio, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, condenou a posição brasileira e afirmou que o governo iria estudar as opções para mudar a decisão.

A decisão de Lula foi tomada mais de um ano após o STF autorizar, por cinco votos a quatro, a extradição do italiano. A corte, no entanto, deixou a palavra final sobre o assunto para Lula.

(Por Hugo Bachega)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALBATTISTINEGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.