Presidente do STF despede-se do cargo em grande estilo

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, despediu-se nesta terça-feira, antecipadamente e em grande estilo, do cargo e da principal Corte de Justiça do País. Na quinta-feira, deverá ser publicado na imprensa oficial o decreto de sua aposentadoria e a renúncia da presidência do Supremo. Ele diz que vai advogar, mas é esperada para até o final da semana a sua filiação ao PMDB de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e uma provável candidatura na eleição deste ano.Festa no gabinetePara marcar a sua saída do STF e comemorar 60 anos que serão completados no dia 12, Jobim convidou cerca de cem pessoas para uma festa que ocorreu à noite no gabinete da presidência do tribunal. Além do espaço público, foram utilizados no evento funcionários que trabalham no tribunal, como garçons e seguranças.Marcaram presença o vice-presidente José Alencar e os senadores José Sarney (AP) e Renan Calheiros (AL), ambos do PMDB governista. Questionada sobre quem havia financiado a festa, onde foram servidos salgados e bebidas, a assessoria de comunicação do tribunal não deu a informação. Limitou-se a dizer que quem organizou e promoveu a festa foram a mulher de Jobim, Adrienne Senna, e amigos do presidente do STF.O uso do gabinete da presidência do Supremo para festas particulares não era uma prática no tribunal. Mas, na administração de Jobim, passou também a ter essa função. No ano passado, o espaço foi transformado em um salão de festas para comemorar os 59 anos do presidente do STF. Na ocasião, garçons do Supremo serviram salgadinhos e bebidas. Mas a atração da festa foi o bolo de aniversário sobre o qual tinha a imagem de uma garrafa de uísque Johnnie Walker Red Label e um charuto, muito apreciados por Jobim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.