Ed Ferreira/ Estadão
Ed Ferreira/ Estadão

Presidente do Senado afasta funcionária investigada pela Polícia Federal

Assistente parlamentar estaria envolvida em lavagem de dinheiro revelada na Operação Miqueias; assessoria do Senado afirmou que ela não tinha relação funcional com presidente da Casa

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

01 de outubro de 2013 | 12h09

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), determinou na manhã desta terça-feira, 1, o afastamento da servidora Flávia Peralta de Carvalho. Reportagem do jornal "O Globo" publicada nesta terça revelou que a Polícia Federal investiga o envolvimento de Flávia por suposta lavagem de dinheiro no esquema que teria desviado R$ 50 milhões de fundos de pensão de servidores de prefeituras e da organização desbaratada pela Operação Miqueias.

Em nota, Renan informou que determinou ao diretor-geral da Casa, Helder Rebouças, a imediata demissão da servidora, que ocupa cargo comissionado de assistente parlamentar. "A assessoria do presidente esclarece que a atuação da referida servidora estava restrita a secretariar a Assessoria de Imprensa da Presidência não tendo, portanto, relação funcional com o Presidente do Senado Federal", afirmou.

Segundo a reportagem, o nome de Flávia consta como sócia de várias empresas do pai, Flávio Junior Carvalho, apontado pelos promotores do caso como um dos cúmplices dos líderes do esquema. Mas a participação dela, segundo a matéria, não se limitaria à sociedade. Ela teria feito saques nas diversas contas investigadas, o que justificou o pedido de prisão temporária dela pelo Ministério Público do Distrito Federal.

A reportagem mencionou que o MP chegou a pedir a prisão dela, mas o pedido foi rejeitado pelo Tribunal de Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
RenanOperação MiqueiasPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.