JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL - 19/3/2017
JOSÉ CRUZ/AGÊNCIA BRASIL - 19/3/2017

Presidente do Republicanos diz que, mesmo com Flávio Bolsonaro, partido segue independente

Além de Flávio, Carlos Bolsonaro também vai se filiar ao partido, que pretende ampliar bancada no senado e fortalecer chapa no Rio de Janeiro

Camila Turtelli e Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo

28 de março de 2020 | 10h30

BRASÍLIA - O presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira (SP), disse ao Broadcast Político que, mesmo com a entrada do senador Flávio Bolsonaro (RJ) para seu partido, a sigla permanece independente em relação ao governo.

O filho "01" do presidente Jair Bolsonaro deixou o PSL, junto com o pai, no ano passado após disputas com o presidente nacional da legenda, Luciano Bivar (SP). O vereador Carlos Bolsonaro, até então no PSC, também irá para o mesmo partido, e Pereira espera que ele fortaleça a chapa do Republicanos no Rio de Janeiro.

Confira pontos da entrevista:

Por que Flávio Bolsonaro no Republicanos?

Marcos Pereira: É sempre bom ter mais um senador (atualmente, a legenda tem apenas Mecias de Jesus (RR) na Casa). O partido está buscando ampliar sua bancada no Senado e a vinda de mais um concretiza esse objetivo.

Essa filiação pode ser entendida como um alinhamento maior com o governo e com o presidente Jair Bolsonaro?

Marcos Pereira: As pautas do governo, principalmente, na área da economia, são convergentes com o programa do partido. Mas vamos continuar sendo um partido independente no Congresso.

Quais são os planos para o vereador Carlos Bolsonaro no Republicanos?

Marcos Pereira: É ser candidato a vereador, bem votado e que ajude a fortalecer a chapa do partido no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.