Presidente do PV diz que não quer romper com Serra

O presidente nacional do PV, deputado federal José Luiz Penna (SP), afirmou que seu partido "não quer romper a aliança" com o PSDB do candidato José Serra, na disputa pela Prefeitura de São Paulo, nas eleições de outubro deste ano. "No conjunto do partido, a ideia é requalificar o relacionamento", disse Penna sem, no entanto, explicar em que implicaria essa "requalificação".

GUILHERME WALTENBERG, Agência Estado

03 de julho de 2012 | 16h06

Membros do Partido Verde ficaram insatisfeitos com a indicação de Alexandre Schneider (PSD) para o posto de vice. Eles pleiteavam a vaga para Eduardo Jorge, do PV. Por isso, foi marcada uma reunião da executiva municipal do partido para a noite desta terça.

Penna confirmou a realização da reunião. Segundo o deputado, o objetivo é discutir qual será a participação do PV na campanha e em uma eventual administração José Serra (PSDB) na Prefeitura. "(Queremos saber) qual o apito que o PV toca e as formas de participação. Vamos analisar hoje isso tudo", ressaltou o deputado. Ele disse, contudo, que não vai participar do encontro porque está em Brasília.

O PV integra o leque de partidos que compõe a coligação do tucano José Serra. Além do PV e PSDB, PR, DEM e PSD compõe a chapa. Os verdes, no entanto, são os únicos que não aderiram à coligação proporcional, também chamada de "chapão", na qual os vereadores das legendas coligadas dividem o tempo de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesSPPV

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.