Presidente do PT reage com ironia à declaração de Serra sobre dossiê

'O nome disso só pode ser desespero', disse José Eduardo Dutra sobre acusação contra Dilma

Eugênia Lopes, Agência Estado

02 de junho de 2010 | 13h13

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, reagiu com ironia às declarações do pré-candidato à Presidência da República, José Serra, sobre um suposto dossiê que estaria sendo produzido contra ele, segundo denúncia da revista Veja.  

 

Veja também:

https://politica.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Responsabilidade por suposto dossiê é da Dilma, diz Serra

https://politica.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Sérgio Guerra cobra explicações de ex-ministra sobre dossiê

 

"O Serra, infelizmente está indo pelo mesmo caminho do presidente do partido dele (Sérgio Guerra). O nome disso só pode ser desespero", afirmou Dutra, em Goiânia (GO),referindo-se às últimas pesquisas de intenção de voto que mostram o aumento da preferência pela candidata do PT. O petista ainda disse que declarações de Serra são resultado de estresse."Posso atribuir a um grau de estresse acima do suportável. Talvez efeito de pesquisite aguda". Dutra acompanha Dilma em Goiânia, que cumpre compromissos de pré-campanha.

 

Nesta quarta-feira, 2, em São Paulo, Serra atribuiu a existência de suposto dossiê à Dilma Rousseff, lembrando inclusive de dossiês que surgiram em eleições anteriores. Segundo reportagem publicada na última edição da revista Veja, um grupo dentro da campanha de Dilma teria articulado a produção de um dossiê para atingir José Serra.

 

Lanzetta

 

Dutra disse que Luiz Lanzetta não trabalha na campanha de Dilma e esclareceu que apenas a empresa de Lanzetta foi contratada para fazer a contratação dos que trabalham na campanha da ex-ministra. "Lanzetta não é contratado para a campanha da Dilma". Segundo ele, os jornalistas da campanha de Dilma respondem a Rui Falcão, que é quem coordena a área de comunicação.

 

"Lamentamos que eles estejam tentando jogar no nosso colo um suposto dossiê", disse. Não há, segundo ele, nenhuma ação no PT no sentido de autorizar qualquer formação de dossiês.

 

Reportagem publicada pela última edição da revista Veja conta que um grupo dentro da campanha da petista teria ensaiado a produção de um dossiê para atingir José Serra. A reportagem cita Lanzetta, revelando que ele teria mantido contatos com um delegado aposentado da Polícia Federal para contratar seus serviços, o que acabou não acontecendo.

 

Dilma neste momento está se encontrando com o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), na sede da prefeitura. Antes, ela participou de um almoço com empresários da Federação das Indústrias de Goiás e se comprometeu em fazer a reforma tributária com a redução de vários impostos, desde os que incidem sobre medicamentos aos que incidem sobre energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.