Ed Ferreira/AE - 12/11/2011
Ed Ferreira/AE - 12/11/2011

Presidente do PT nega atrito com PSB por crise na Integração

Em nota, Rui Falcão afirmou que as relações com o partido do ministro Fernando Bezerra são 'as mellhores possíveis' e não foram abaladas 'nem um pouco' pelos problemas envolvendo o ministério

estadão.com.br

06 de janeiro de 2012 | 17h14

O presidente do PT, Rui Falcão, divulgou uma nota nesta sexta-feira, 6, na qual diz que as dúvidas referentes à liberação de verbas do programa de prevenção de desastres do Ministério da Integração Nacional foram esclarecidas pelo titular da pasta, Fernando Bezerra.

 

Na nota, Falcão afirma que as relações do partido com o PSB, sigla a qual pertence o ministro, são "as melhores possíveis". O petista ainda destaca que o episódio envolvendo o ministro da Integração "está encerrado" e diz que as relações entre PT e PSB não foram abaladas "nem um pouco".

 

O Estado revelou que, em obras iniciadas em 2011, Pernambuco concentrou 90% dos gastos da pasta destinados a prevenção e preparação de desastres naturais, segundo levantamento feito pela organização não-governamental Contas Abertas com base em dados do Tesouro Nacional.

 

Após a revelação, a presidente Dilma Rousseff pediu à ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que interrompesse a semana de férias no Paraná e voltasse ao Palácio do Planalto para tratar da questão com técnicos do ministério e da Defesa Civil.

 

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada por Rui Falcão:

"Nota

Com relação ao noticiário envolvendo o ministro da Integração Regional, Fernando Bezerra, no que diz respeito à liberação de verbas do programa de prevenção a desastres, o PT esclarece que as relações com o Partido Socialista Brasileiro são as melhores possíveis e o assunto já foi devidamente esclarecido pelo ministro junto ao governo.

Para o PT, o episódio está encerrado e não abala nem um pouco as relações políticas com o seu aliado, o PSB.

Rui Falcão

Presidente nacional do PT"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.