Presidente do PT evita polêmica com líder do PMDB na Câmara

Eduardo Cunha havia questionado nesta terça a aliança entre peemedebistas e petistas, após críticas de Rui Falcão à postura do partido na reforma ministerial

Gustavo Porto , Agência Estado

05 de março de 2014 | 14h55

São Paulo - O presidente nacional do PT, o deputado estadual Rui Falcão (SP), deve manter o silêncio sobre a polêmica entre ele e o líder do PMDB na Câmara, o deputado Eduardo Cunha (RJ). O atrito surgiu porque Falcão teria dito que o PMDB da Câmara estaria insatisfeito por não ter recebido cargos na reforma ministerial.

Cunha rebateu a afirmação de Falcão em sua conta no Twitter e chegou a questionar a aliança do PMDB com o PT, mas nesta quarta, pela manhã, baixou o tom dos ataques. "Quero falar que como líder da bancada do PMDB na Câmara, a minha posição será sempre a da maioria da bancada, mesmo que diferente da minha", afirmou.

Segundo a assessoria de Falcão, o deputado deve permanecer em São Paulo sem se pronunciar sobre o assunto. A próxima atividade pública do político será um encontro organizado pela agência espanhola Efe nesta sexta-feira na capital paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.