Beto Barata/PR
Beto Barata/PR

Presidente do PSDB divulga carta garantindo candidatura de Doria à Presidência

Bruno Araújo diz que o governador 'tem a legenda' para disputar o Palácio do Planalto e que prévias serão respeitadas

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2022 | 12h14
Atualizado 31 de março de 2022 | 13h28

Após o governador de São Paulo, João Doriaanunciar que desistiria da pré-candidatura presidencial e ficaria no cargo, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, enviou uma carta aos principais líderes do partido na qual defendeu o resultado das prévias pela primeira vez. 

"Venho, por meio desta, reafirmar que o candidato a Presidente da República pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é o governador do Estado de São Paulo, João Doria, escolhido democraticamente em prévias nacionais realizadas em novembro de 2021. As prévias serão respeitadas pelo partido", escreveu Bruno Araújo, se dirigindo ao presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi.  "O governador tem a legenda para disputar a Presidência da República. E não há, nem haverá qualquer contestação à legitimidade da sua candidatura pelo partido. Aproveito a oportunidade para reafirmar o compromisso do PSDB com o processo democrático brasileiro."

Mais cedo, Doria surpreendeu aliados e assessores ao anunciar que desistiria da candidatura à Presidência e permaneceria no cargo de governador. Com o movimento, o vice-governador, Rodrigo Garcia (PSDB), que assumiria o posto, deixou o cargo de secretário de Governo e estava reunido com aliados para definir o seu futuro político.

Ao longo da última semana, aliados de Doria se mobilizaram contra o que chamavam de tentativa de "golpe" contra sua pré-candidatura e cobravam do presidente nacional do PSDB um posicionamento contundente em defesa do resultado das prévias presidenciais tucanas realizadas no ano passado, em meio às movimentações de Eduardo Leite, que anunciou na segunda-feira que deixará o governo gaúcho e continuará no partido.

'No escuro'

A expectativa é que Doria anuncie, em discurso no Palácio dos Bandeirantes na tarde desta quinta-feira, seu futuro político. 

O governador reuniu auxiliares pela manhã e avisou que todas as agendas seriam canceladas, exceto o evento com prefeitos às 16 horas. Na ocasião, fez uma fala emocionada na qual agradeceu a "lealdade" dos colaboradores, mas não deu maiores explicações. Com isso ganhou tempo e emparedou o PSDB. Até seus assessores mais próximos foram surpreendidos com a decisão e ficaram "no escuro".

Leia a íntegra da carta de Bruno Araújo:

Exmo. Sr. Presidente Marco Vinholi, 

 

Cc  Presidentes e Diretórios estaduais do PSDB Governadores do PSDB  Bancada Câmara dos Deputados  Bancada Senado Federal Bancada de Deputados estaduais Executiva Nacional  

 

 Venho, por meio desta, reafirmar que o candidato a Presidente da República pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) é o Governador do Estado de São Paulo, João Doria, escolhido democraticamente em prévias nacionais realizadas em novembro de 2021. As prévias serão respeitadas pelo partido. O governador tem a legenda para disputar a presidência da República. E não há, nem haverá qualquer contestação à legitimidade da sua candidatura pelo partido.   Aproveito a oportunidade para reafirmar o compromisso do PSDB com o processo democrático brasileiro. O PSDB é consciente de seu protagonismo em contribuir com o fim da polarização hoje existente no país. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.