Presidente do PPS critica DEM por resistir à escolha de Dias como vice de Serra

Segundo Gilberto Freire, 'aqueles que querem criar impasse estão laborando em equívoco'

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo,

26 de junho de 2010 | 18h58

RIO - O presidente nacional do PPS, Roberto Freire, chegou a pouco à convenção nacional do partido que vai oficializar o apoio ao candidato José Serra e criticou a resistência do DEM à escolha do senador Álvaro Dias (PSDB-Paraná) como candidato à vice na chapa tucana. Freire disse que o assunto não deve ser "transformado em cavalo de batalha". "Acho que aqueles que querem criar impasse estão laborando em equívoco", afirmou o presidente.  

 

Veja também:

linkPSDB mantém escolha de Álvaro Dias para vice de José Serra

linkSenador já foi acusado de traição e expulso

linkAssociação com Lula impulsiona avanço de Dilma

video O desempenho de Marina na pesquisa CNI/Ibope

blog As notícias do blog Radar Político

Freire também considerou um erro a reação do DEM ao fato de o nome de Álvaro Dias ter sido anunciado pelo presidente do PTB, Roberto Jefferson, pelo Twitter. "Álvaro Dias é uma figura que representa o pensamento democrático, competente e combativo líder da oposição. O importante para o vice é não tirar votos", afirmou o presidente do PPS.

 

Até às 19hs, o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia, do Rio de Janeiro, não havia chegado ao hotel onde acontece a convenção. Roberto Freire milimetrou a ausência:"Deve ter dado uma dor de cabeça, uma indisposição. Essas coisa acontecem".

 

O candidato José Serra ainda está em seu escritório em São Paulo, e sua assessoria de imprensa não confirmou sua presença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.