Presidente do PP morre em São Paulo

Nélio Dias, que foi internado na última terça-feira, sofria de câncer e estava na UTI

Milton f.da Rocha Filho, da AE

20 de julho de 2007 | 13h01

O Hospital Sírio-Libanês confirmou a morte do presidente do Partido Progressista e deputado-federal, Nélio Dias (RN), na manhã desta sexta-feira, 20. Dias foi internado na última terça-feira, quando se sentiu mal durante a realização de radioterapia no próprio hospital. O deputado, de 62 anos, sofria de câncer e estava na UTI. Ainda não foi divulgado o local do funeral.   Ele foi colocado pelos médicos em um coma induzido, numa tentativa de recuperá-lo. O deputado está em coma induzido.O câncer no rim já vinha sendo tratado há seis anos, e ele se sentiu mal, justamente quando fazia o tratamento de radioterapia. Durante a sessão ele teria sofrido um aneurisma,o que complicou o seu estado de saúde. O parlamentar tem câncer no pulmão descoberto mais recentemente e no rim há seis anos.   ACM   Nesta manhã, faleceu também o senador baiano Antonio Carlos Magalhães (DEM). ACM estava internado do Incor, em São Paulo, desde o dia 13 de junho.Ele faleceu às 11h40 da manhã, por falência múltipla dos órgãos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.